quinta-feira, 2 de maio de 2013

amor do dia: feminism love you


Meu feminismo acredita que todas as pessoas são belas por si só. Acredita que todas elas tem os mesmos direitos e deveres perante à sociedade, e que todas as pessoas devem ser respeitadas como pessoas, independente do que elas são. O meu feminismo amaria um mundo em que ser "gay", "trans", "negro" ou "pessoa com deficiência" não fizesse nenhuma diferença. Que essas palavrinhas tivessem o mesmo peso da pessoa ser morena ou gostar de futebol. Que servissem apenas para fins de descrição. O meu feminismo tem raiva - raiva das pessos que não querem, que se recusam a reconhecer uma boa parcela da população como gente. O meu feminismo tem raiva dessas pessoas porque tudo o que queremos é que todos sejam gente igualmente - e não que haja pessoas que sejam mais gente que outras. Então, sim, eu experimento raiva e ódio de uma boa galera que se dedique a apenas espalhar discórdia e discriminação. Porque elas estão lutando por um mundo menos amor e eu não quero esse mundo pra mim. Eu não quero ter que ficar brigando por aí para que todo mundo tenha direito de ser quem quiser ser.

O meu feminismo é amor.
O de vocês, eu já não sei.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se você for amor, tome um chá, sente no sofá, tire uma soneca, fique à vontade que a casa é tua. Se você não for amor, inclusive sendo homofóbico, misógino, transfóbico, racista, etc., eu excluirei sua postagem. Sim, porque aqui é ditadura da minoria e as pessoas que me amam e/ou me lêem não são obrigadas a lerem sua merda. Então pense duas vezes :)