sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

pimenta nos olhos dos outros é refresco.



Sobre esse comercial da Gillette de #QueroVerRaspar, eu tenho alguns comentários a tecer. São eles:

a) O comercial é cafona. Sério. Ele é breguíssimo, e estou profundamente constrangida por todos os envolvidos na produção desse comercial.
b) Ele é clichê do clichê. É a mesma parada eterna de procurar parceiros para o ritual do acasalamento, aquela coisa de mulheres atrás de homens e homens atrás de mulheres. Super heteronormativo, mas o que você espera das propagandas brasileiras?
c) O comercial, nem de longe, é feminista como afirmaram uns caras revoltados. Com licença, estamos aqui lutando para destruir a cultura de estupro e conscientizar pessoas sobre a violência doméstica. Não temos tempo de produzir comerciais que mandam homens para rasparem seus pelos.
d) Diversos homens afirmam estarem ofendidos com a insinuação (insinuação não, que o negócio é bem direto mesmo) de que eles seriam pessoas nojentas e porquinhas caso não se depilem. Eu total compreendo. Mas bora tecer uma análise melhor desse ponto? Que é basicamente uma conclusão muito simples:
e) Mulheres são consideradas nojentas e com falta de higiene se elas não se depilam. Isso é o nosso universo. Seja bem-vindo, guys!

O negócio é que depilação é um tema muito problemático. Então vamos manter em mente um conceito muito simples:

• Não leve para o lado pessoal. Não estou aqui falando de VOCÊ se depilar. Estou aqui falando de uma SOCIEDADE inteira que promove, incentiva e perpetua um padrão há vários anos. Então tira o olho do seu umbigo e olhe para o seu redor. Pronto, recado dado •

O fato número um é que: pelos não são nojentos. Não sei como, diabos, começou essa história. Eu só sei que ela não é muito antiga, porque na década de 80, Claudia Ohana fez um editorial sensual com a parte íntima peluda e ninguém achou que era um problema. Quer dizer, alguns de vocês nasceram na década 80, cara. Não é tão antigo assim. Então essa história de que aprendemos que depilação é, tipo, o negócio que divide a gente entre o estado civilizado e selvagem é recente. Você não é uma pessoa suja porque tem pelos. Todo mundo tem pelos e eles foram muito importantes para gente, com toda a evolução da raça humana e tudo o mais. Vocês ficam aí "hahaha qual é a finalidade dos pelos no corpo?", e eu vou te mandar estudar biologia. Sério. Já me falaram que sobrancelhas é um negócio meio inútil, e eu só lamento por vocês que acreditam mesmo nisso.

O negócio é que a gente vive em uma sociedade que considera que pelos são algo nojento... em mulheres. Se vocês estão todos "ah, Luna, não é bem assim", não tem problema. Apenas dê uma olhada nessa matéria, por exemplo. Não é o suficiente? Aqui e aqui também tem compilações de famosas (apenas mulheres, obviamente) que opa, não estão com a depilação em dia. São matérias uma copiada da outra, com comentários jocosos diversos. Se você jogar "mulheres que não se depilam" no Google vai encontrar páginas listando celebridades, reforçando a importância da depilação como se fosse algo importante para a elevação espiritual e notícias variadas sobre Emer O'Toole que decidiu parar de se depilar e virou notícia. Não se depilar é visto como algo anormal, bizarro e nojento. Além disso, as pessoas costumam ver mulheres que não se depilam como pessoas não-higiênicas.

Então desde que os pelos começam a surgir, você se habitua a extirpar a existência deles. Eu não lembro de nenhuma época que eu não me raspasse. Diversas amigas já deixaram de ir para piscina ou para o mar porque não estavam com a depilação em dia, ou ficavam muito paranóicas, perguntando-se se dava para ver as pernas ou algo do gênero. Eu nunca utilizo regatas se minhas axilas não estão devidamente raspadas. Eu, assim como as mulheres ao meu redor, absorvi a noção de que eu PRECISO fazer isso, para me sentir limpa e higiênica. É o tipo de conceito muito difícil de se livrar, ainda mais quando você está sempre abrindo os vídeos do Youtube e lá está a Fernanda Vasconcellos falando sobre nunca mais precisar deixar de usar saias por causa das pernas peludas e a solução para isso não é viver de bem com seus pelos, mas sim adqurir a nova lâmina Veet, totalmente não agressiva. E em cores variadas!

O negócio, gente, é que isso não é normal.

Os caras estão revoltados porque a idéia proposta no comercial soa muito anormal para eles. Mas para gente é. E como foi que a gente deixou chegar a esse ponto. Por favor, não me digam que é normal você ir em um salão e depilar a sua virilha e vulva toda, deixando-a totalmente exposta à irritações e inflamações. Não me diga que é normal, ainda por cima, usar cera quente e passar por uma dor dos infernos. Não me diga que é normal mostrar a bunda pra depiladora para ela arrancar uns fiapos de pelo que tem aí. Não me diga que é normal deixar de ir na piscina e vestir uma saia porque a depilação não está em dia. Porque não é. Isso simplesmente não é ~normal~. É um conceito que construímos em todos esses anos, e é um conceito que pode muito bem ser descontruído.

Eu não estou nem aí se você faz isso por "gosto". Todo mundo faz coisas por "gosto". O negócio é tentar analisar esses seus gostos e ver o quanto disso é realmente seu ou é apenas um produto da sociedade. Ou você acha mesmo que é uma coincidência incrível que a maioria esmagadora das pessoas ache "naturalmente" pessoas brancas mais bonitas que as pessoas negras? Se você martela na mídia inteira, reforçando o quanto mulheres depiladas são muito mais bonitas e sensuais, e mostrando as mulheres não depiladas em notícias como essas, com frases de zombaria, o que você acha que acontece? Obviamente nós teremos uma sociedade inteira voltada para a exterminação da pelagem humana. Bem, nós só podemos concluir que estamos em uma sociedade doente.

1) Ter pelos não é algo anormal. Muito pelo contrário: é totalmente natural e tranquilo.
2) Não querer se depilar é ok.
3) Querer se depilar é ok também. Só não sacrifique sua saúde, deixando sua vulva exposta, por exemplo. Isso realmente não é muito legal.
4) Não é legal julgar as pessoas porque elas adotaram um estilo diferente do nosso.
5) Nenhum corpo pode ser considerado nojento. Nenhum.

E, por último:

6) Caras, vocês não fazem idéia de como é ser uma garota no nosso mundo. Nós vivemos em uma sociedade extremamente machista e nós sofremos uma série de pressões que vocês não fazem idéia. Vocês assistem aquelas comédias românticas e riem e tudo o mais, mas esse universo é tão distante de vocês. Vocês não compreendem o quanto todos nós somos programados à uma série de coisas, e sobre como essa pressão nos afeta. Existe uma pressão em cima de vocês. Para agirem como homens, não como mulheres, porque ser mulher não é algo bom. Nós somos o lado negativo o tempo todo. Não corra nem grite como uma mulherzinha. Não aja como uma mulherzinha. Se você se der mal, vai virar uma mocinha na prisão - são essas coisas que dizem para você. São coisas que insistem em remover a masculinidade de vocês, lembrando o quão ruim é vocês agirem e/ou serem tratados como 'mulherzinhas' - que é o que nós somos.

Eu entendo que vocês estejam absolutamente indignados com essa estúpida propaganda da Gillette. Mas eu acho que seria melhor vocês entenderem que é basicamente o que nós ouvimos, há vários anos. É o que nós vivenciamos. Não fiquem aí fazendo todo um drama, batendo os pés, indignados. Apenas parem e pensem sobre como é absolutamente injusto que nós temos essa pressão, antes de vocês. Sobre como vocês podem bater os pés e xingarem e vão te dar razão. Mas quando nós fazemos a mesma coisa, somos chamadas de feministas mal-comidas ou algo do gênero. Reflitam sobre como vocês estão tratando as mulheres ao seu redor, e reflitam sobre como as pressões da ditadura de beleza estão afetando todo mundo. E que sempre tem um grupo que está sendo muito, muito afetado.

E esse grupo muito, muito afetado não são vocês. Que ainda tem opção. 

fonte: hairy-art
hairy pits club | hairy-armpits (tumblrs só de garotas que não se depilam. No segundo, tem nudez, só para avisar. E eu, pessoalmente, considero tumblr um bom lugar para se achar coisas que te ajudam a aceitar melhor o próprio corpo. Melhor que qualquer revista feminina que diz "aceite-se como é". Dica de @malu_mad ♥)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se você for amor, tome um chá, sente no sofá, tire uma soneca, fique à vontade que a casa é tua. Se você não for amor, inclusive sendo homofóbico, misógino, transfóbico, racista, etc., eu excluirei sua postagem. Sim, porque aqui é ditadura da minoria e as pessoas que me amam e/ou me lêem não são obrigadas a lerem sua merda. Então pense duas vezes :)