terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Talk About S: o S é de sexo, mas o álbum é sobre amor. e é amor ♥


2012 | pop coreano | link de download

Toda vez que falam de kpop, eu sempre fico tão POR FAVOR ESCUTE BROWN EYED GIRLS POR FAVOR BROWN EYED GIRLS porque eu acho que elas todas são lindas e fofas. Esses dias, eu conheci as Sunnyhill e as achei realmente boas, mas ainda não as conheço muito e não tive ainda aquele amorzinho todo por uma das meninas. Mas das Brown Eyed Girls, a que mais gosto é Gain por motivos misteriosos (mas as outras também são lindas e fofas) e ela lançou o segundo, acho, minialbum dela, chamado Talk About S.

(favor salientar que prefiro álbuns com mais de dez músicas. fico deprimida com os álbuns de cinco músicas, mas o que posso fazer?)

Eu achei as traduções até coerentes em um blog, o que me fez ficar muito mais feliz e ter o meu dia ganho. Todo mundo sabe que é muito mais legal amar um álbum quando você sabe, afinal, o que está sendo cantado. Talk About S, apesar do nome um tanto safadenho (brinks, é muito importante falar de sexo como algo natural), tem como tema principal o amor e as coisas que envolvem o amor. É um tema bem clichê, mas geralmente boa parte das pessoas se identificam imensamente com uma das músicas, porque elas são bem reais e atingem muito intimamente diversos aspectos (e são só cinco músicas sos).


O álbum abre com Tinkerbell que tem um teaser no qual Gain tá muito fofinha com o visual de fadinha, mas pena que a bichinha ainda não lançou o MV todinho pra apreciarmos. A música começa com batidinhas bem ritmadas, e a voz de Gain canta, às vezes, sussurrando. Você pode até mesmo escutar a respiração de Gain, enquanto ela pede para que ele a toque e a beije (sendo que o amor dos dois não é permitido, pelo visto). É um tom de segredo e confidência que Gain diz que ela é a Tinkerbell e ele o Peter Pan, e embora a música não seja a melhor do álbum, eu realmente a acho bem fofa e eu gostaria muito de ver o MV quando ele sair =3

do teaser de Tinkerbell. (fonte: twentyfirstcenturywhore)


Aí vem a segunda música que descobri, jogando no google, que se chama Tiredness. Ela é bem mais limpa do que Tinkerbell e a voz de Gain está mais doce e madura, eu acho. Ela já não é mais tão florescente e tudo o mais, ao contrário: é sobre um amor que meio que se acabou. Gain, aqui, está mais lamentando do que qualquer outra coisa. Mas não é sobre ele a abandonando. É ela que precisa ir, que diz que não quer que ele fique grudado nela, e que ela vai lembrar dele e ainda ligar quando estiver bêbada, mas que é preciso que ele vá e que ela precisa ir. Particularmente, ela é uma das que eu mais gosto =3

A terceira faixa é a Bloom, a única que teve direito a um MV completo até agora. E ela é considerada fraca pelas críticas, pelo que vi, mas é uma das que eu mais amo. Ela expressa totalmente o sentido de se apaixonar. Aquela sensação de quando você ama tão totalmente uma pessoa que ela se torna seu universo e você nem liga pra isso, é exatamente disso que se trata Bloom. É uma música muito felizinha e toda animada, e eu acho ótimo para ouvir quando você está apaixonada (e se você não estiver, mas já tiver se apaixonado uma vez, pra lembrar de como era). O MV é todo em tons claros, com cenas de Gain na cama e há muita luz do sol, muitas cores pastéis, muitas rosas cafoníssimas gigantes florescendo hahaha

não era bem o gif que queria, mas... do MV de Bloom. (fonte: 223423)
 E há, também, cenas mais escuras no qual você percebe uma insinuação de masturbação, no qual Gain está se tocando. Eu, particularmente, acho que essas partes lembram o nome do álbum (Talk About S, no qual o sexo se esconde na única letra) e o MV dá um sentido relacionado às descobertas sexuais também. Mas, aqui, o sexo não é algo sujo ou pervertido: é parte das coisas felizes que Gain descobre com seu novo amor. Essa faixa me deixa feliz só de ouvi-la, e eu não me importo com as cafonices do MV lol

The Gaze, que é um feat com um cara chamado Yoon Jong Shin (não faço idéia de quem seja e não fui no Google ver a cara do cidadão), não é tão feliz como Bloom. Ela é um pouco similar ao Tiredness, quando eu penso em como a voz de Gain soa mais madura e a música tem um ritmo mais leve (não sei explicar como, só sinto). Eu a acho muito relaxante, adequada para vir depois de Bloom =3
Ela é sobre um amor que não está dando certo. Gain fala de um momento não muito muito feliz, no qual ele está desviando o olhar dela, e ela precisa da atenção e carinho dele. É uma música bem vulnerável e íntima, e a voz do Yoon Jong Shin combinou bem com a voz dela, ao meu ver.

Aí o álbum se encerra com a quinta música, Catch Me If You Can, que é toda catchy lol. Ela é bem fofinha e foi a que recebeu o teaser mais fofinho, com Gain de colegial haha. Tem uma levada mais rápida, com batidinhas, e é toda animada. Aqui Gain está pedindo pro cara pegá-la logo de jeito e atrai-la para dentro dele (hahahaha). Eu me sinto muito repetitiva a essa altura, dizendo mais uma vez que Gain está muito doce e melodiosa, mas não tenho outra maneira de dizer a mesma coisa.

No geral, eu acho que todas as músicas são realmente boas. Eu entendo que alguns fãs de Gain não tenham apreciado o título do álbum (vi uma crítica falando que não é necessário que se tenha tudo tão voltado para o sexo), mas eu acho que ela soube balancear bem as coisas. O álbum não tem aquela vibe tão sexual, e por vibe sexual, entenda-se In The Zone, de Britney Spears, por exemplo. Gain está cantando (e não gemendo), e eu acho isso importante porque quando os cantores atuais resolvem falar de sexo, por algum motivo obscuro, eles acham que só precisam gemer bastante com uma forte marcação de ritmo, aliado à uma coreografia bem sensual. Mas aí você vem com Bloom que é todo pastelzinho e fófis e cafoninha lol

De todas as faixas, a melhor, na minha opinião, é The Gaze. Os vocais se combinam muito bem, e eu acho essencial você parar para prestar atenção no instrumental. Mas eu tenho tanto amor por Bloom que é ela que acabo escutando mais vezes =3

Todas as músicas tem teasers, pelo que vi no Youtube, mas acho que só Bloom terá um MV mesmo. Fico triste com isso, porque acho que todas elas merecem ser singles e tudo o mais. Mas já que não é possível, acho que Tinkerbell deveria ter suas cenas aproveitadas, e Catch Me If You Can também, porque essas duas músicas tiveram um visual diferente dos outros teasers, dando a entender que ela já começou a gravar e eu odeio ver gravações desperdiçadas. Mas de todas as músicas sem MV ainda, a que eu mais queria que tivesse um MV é The Gaze. =3

review allkpop | traduções em português | MV Bloom in HD

a carinha mais nhom nhom ♥ (fonte: bigbang-uploader)

3 comentários:

  1. O mini-album é lindo, a gain é linda, você é linda tbm hahaha mega recomendado <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apreciei o elogio à minha pessoa também hahaha ♥

      Eliminar
  2. 'Toda vez que falam de kpop, eu sempre fico tão POR FAVOR ESCUTE BROWN EYED GIRLS POR FAVOR BROWN EYED GIRLS' OMG,sabe que eu tenho o mesmo feeling? *-*
    hahahahahahaha Somos EverLastings,não tem jeito <3

    Eu sempre penso nisso quando leio o nome do álbum e mentalmente completo com sex lol
    O lado pervertido da mente pede para entrar em ação =p
    Brinks. Eu achei um álbum extremamente maduro esse da Gain e eu acho um grande trunfo dela falar com tanta CLASSE sobre este tipo de assunto pois é exatamente isso que a diferencia de outras cantoras.
    Vou usar a hyuna como exemplo,já que os fãs dela criticaram duramente este álbum (bem como qualquer trabalho em que a Gain tenha destaque)
    O sexualidade que a hyuna mostra nos mvs dela é puramente isso: sexualidade.
    Sexualidade por sexualidade e nada mais. Apenas para ela se reafirmar no mercado dizendo 'Hey,eu sou a hyuna,sou a mais gostosa,me amem'
    E é aí que eu vejo a diferença da Gain. A Gain vai lá,se expõe,coloca o rosto dela na reta e ela é bastante criticada. Mas pelo menos é por uma causa mais nobre: aqui a Gain usa a sexualidade para mostrar o amadurecimento de uma garota. Quando vi os teasers e o álbum fiquei pensando em quantas garotas coreanas não se identificariam vendo aquilo.

    Minha bias é a Miryo (a rapper das BEG) apesar de quem ler isso pensar ser a Gain hahahahahaha
    Achei válido dar minha opinião pois achei sua review bem fofinha e com muitos pontos válidos (a começar pela sinceridade e não comparação com outros grupos de K-Pop,coisas que eu SÓ tenho visto em reviews ultimamente rs) e também como não me agradei muito do solo da Miryo,fica assim mesmo =p
    hahahahahaha
    Beijocas,adorei seu blog!

    ResponderEliminar

Se você for amor, tome um chá, sente no sofá, tire uma soneca, fique à vontade que a casa é tua. Se você não for amor, inclusive sendo homofóbico, misógino, transfóbico, racista, etc., eu excluirei sua postagem. Sim, porque aqui é ditadura da minoria e as pessoas que me amam e/ou me lêem não são obrigadas a lerem sua merda. Então pense duas vezes :)