sábado, 2 de fevereiro de 2013

todas biscates

fonte: teampanicat
Hoje me envolvi em uma discussão virtual acerca de feminismo, como não participava fazia muito tempo. A publicação, infelizmente, foi deletada, mas não é inusitado - as pessoas sempre consideram que uma discussão polêmica e inflamada é algo negativo que deve ser coibido de todos os fóruns, exceto aqueles específicos. Então é normal que esse tipo de discussão sempre seja deletado. Se dependesse de mim, todas as discussões evoluíriam para aquele momento que tudo explodisse e então só restassem as cinzas. Mas a questão é que havia todo um julgamento em cima das moças consideradas panicats.

As mencionadas panicats, pelo que sei, são moças que trabalham para Pânico, um programa de TV. Até agora eu não sei exatamente o que elas fazem, além de existirem e desfilarem seus corpos, mas eu tenho certeza que elas gastam muito tempo moldando seus corpos, inclusive com hormônios.

Não vou nem entrar no mérito sobre elas serem bonitas ou não. Isso é uma questão de gosto e assim como tem gente (não apenas caras. Acho um saco essa mania de falar que ~homens curtem~ como se a função das mulheres seja serem bonitas pra pegarem um macho) que curte um visual mais curvilíneo e tido como "feminino", há outras pessoas que preferem é um modelo mais ~panicat~ mesmo, com coxas grossas e torneadas, traseiro e busto grande, e tudo o mais. Eu apenas questiono a necessidade que as pessoas tem de apontarem elas como biscates, oferecidas, putas, entre outros adjetivos tão belos para designar a sexualidade feminina.

Acho interessante listar que

1) Essas pessoas que fazem questão de ofender as ditas panicats são mulheres.
2) O grupo da discussão tem como foco trocar idéias e dicas sobre cabelos coloridos. Então eram mulheres que vivenciam o preconceito por assumirem os cabelos de cores não-naturais.
3) O que torna tudo isso muito hipócrita.

Mas, por tudo que é sagrado, o que faz com que vocês se joguem uma contra a outra, chamando uma a outra de vadias e biscates só pela aparência? Como vocês se sentem no direito de julgarem mulheres porque elas resolveram injetar hormônios e colocarem silicones? Por acaso, nós não esforçamos todos os dias, nos depilando, escovando nossos cabelos, clareando nossos dentes para parecerem de comercial? Não estamos aqui todas lutando para nos encaixar em um estúpido padrão de beleza que, no final, excluirá todo mundo? E se você enche a boca pra falar que não, que é alternativa e coloca um alargador, desculpa, mas vou jogar a verdade: o fato de você não se encaixar em um padrão não quer dizer que você não tente se encaixar em outro. Cada um sabe das dores que já passou tentando achar o próprio lugar no mundo.

Não há diferença entre eu e uma Panicat. Nós somos mulheres e nós aguentamos o que pudemos. Se ela resolver colocar a droga de um bronzeamento artificial e eu resolvi fazer tatuagens, bem, isso é inteiramente da nossa conta. E se ela quiser sair de calcinha na rua, isso é inteiramente da conta dela, assim como se eu resolver usar uma meia 7/8 e parecer uma prostituta de filme, isso é inteiramente da minha conta. E enquanto vocês sentam e falam "mas nós seremos julgadas, a sociedade é assim, então...", eu não vou me sentar e dizer que está tudo ok. Eu não vou concordar em ser julgada por isso. E eu não vou aceitar que pessoas julguem outras mulheres perto de mim. Porque essas mulheres poderiam ser eu também.

E, verdade seja dita, poderiam ser qualquer uma de vocês.

Quando vocês consentem em criticarem uma mulher pela aparência dela e as desqualificarem usando termos totalmente machistas, vocês estão permitindo que a mesma coisa seja feita com vocês. Porque, acredite, ser vadia não é exclusividade das panicats. Na sociedade em que vivemos, qualquer mulher pode ser uma vadia. Basta ela se desviar um pouquinho do caminho da santidade e, pronto. Vacilou.

E essas são vocês. Achando que estão livres do julgamento. Mas são todas vadias. Se as panicats são biscates, eu também sou. E todas vocês, cada uma de vocês que se ergueram e se acharam superiores porque "não são assim", também. Todas biscates. Sem exceção. Afinal... tudo o que precisa fazer para se ser uma ~dessas~ é ser uma mulher. E não somos todas mulheres?

(adendo: além de que eu vi uma boa parte das críticas à aparência, dizendo que elas pareciam "travestis" e/ou "transsexuais". Isso é de uma transfobia enorme, e é extremamente ofensivo. Se vocês tivessem um mínimo de consideração pela luta trans* com e sem asterisco, nunca diriam uma merda dessas.)

fonte: just1girlintheworld

4 comentários:

  1. E tenho dito. Você bem sabe o quanto concordo contigo e tenho preguiça de minoria hipócrita que só sabe se vangloriar por ser diferente e ataca o próximo. pf pf pf

    ResponderEliminar
  2. Fico muito puta quando vejo garotas chamarem outras de vadias e afins de modo pejorativo( chamo uma ou outra amiga de vadia, mas é com carinho q), e fico me perguntando quando ela será a vadia da vez pra outrxs que pensam como ela. Porque vai acontecer. Elas podem ficar do lado conservador da coisa, mas o lado conservador nunca ficará do lado delas

    ResponderEliminar
  3. Sabe uma coisa que observo desgostosa em umas paginas? Sempre tem aqueles posts que falam de attwhores, ou que criticam mulheres em geral, aí sempre cola uma ou outra menina achando super válido o post, mas esclarecendo que são exceção. Me dá uma pena, e ao mesmo tempo vontade de rir de dó.
    A pág mesmo, attwhore, teve uma discussão parecida com a que você relatou, sobre meninas de cabelos coloridos não serem diferentes das que saem exibindo os paytos, algo assim. As garotas de cabelo colorido que curtiam a página foram choramingar lá, dizendo que não era assim. Espero que tenha sido uma escrotice pedagógica. Vai que alguma se manca que no fim das contas, pra gente que pensa assim, todas são vadias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ironia é que falta empatia mesmo nas mulheres. A gente aprendeu a ver as outras como ~rivais~, então as meninas simplesmente entram em uma disputa maluca tentando conseguir mais atenção e se achando as SUPER diferentes por 'n' motivos.

      E aí rola todo um slut-shaming pesado por parte das gurias, porque todo mundo se acha um floquinho de neve, né? A bala que matou John Lennon. No fim, são todas vítimas e agentes do mesmo sistema. Bleh.

      Eliminar

Se você for amor, tome um chá, sente no sofá, tire uma soneca, fique à vontade que a casa é tua. Se você não for amor, inclusive sendo homofóbico, misógino, transfóbico, racista, etc., eu excluirei sua postagem. Sim, porque aqui é ditadura da minoria e as pessoas que me amam e/ou me lêem não são obrigadas a lerem sua merda. Então pense duas vezes :)